Translate

segunda-feira, novembro 24, 2008

A vingança da natureza - Novembro de 2008


24/11/2008 15hs -Há pelo menos nove pessoas soterradas nesse local. Desmoronamento ocorrido na madrugada dessa segunda-feira em Jaraguá do Sul.






Cfme. o serviço de meteorologia, uma frente fria está estacionada em cima do norte catarinense, bloqueada por uma frente quente vinda do nordeste do Brasil. Nenhuma cede espaço, e assim... permanecem chovendo tudo no estado.








Talvez agora as prefeituras e o governo despertem dando à natureza o respeito que ela merece.







Uma forma da natureza vencer o homem é chover, chover e depois ficar chovendo vários dias. A terra fica parecendo uma esponja saturada. Nessas condições climáticas, se houve erosão no solo ou falta de cobertura de vegetação suficiente, a tragédia humana é feita.



O registro dos estragos materiais e perda de vidas humanas está em todos os noticiários da semana. Não vão catalogar a quantidade de perda de animais, nem tampouco as árvores centenárias tombadas devido a erosão do solo. Erosão, provocada pelos humanos.
-- Bocas de lobo entupidas provocaram grande parte de estragos. É simples desentupir uma boca de lobo, na dúvida, deixe um comentário aqui e me chame rsrs, eu já fiz isso algumas vezes.
-- Cortar morros para construir residências? -Se me chamarem antes de fazerem isso, vão ver com quantas pedras se defende a natureza. Se todos agissem pela limpeza, se todos fossem conscientes da força da natureza, se todos tivessem respeito pelo planeta onde moram, poderia chover sem parar durante um mês que o estrago teria sido no máximo 1/2 do que está acontecendo no norte catarinense.
(by Mar) com fotos recebidas via email.



3 comentários:

JAM disse...

As árvores e outros arbusto, com as sua fortes raízes seguram as terras, na realidade se as cortarem os terrenos perdem consistência e com a queda de chuvas abundante e contínuas, desmoronam-se muros e desprendem-se as terras. Provavelmente as casas também não foram edificadas a pensar em tanta chuva por isso os seus fracos alicerces. A natureza não perdoa a quem lhe faz mal e uns (menos culpados) pagam pelos outros. Agora há que seguir em frente e continuar a viver ou sobreviver. A minha solidariedade para todos os que perderam os seus entes queridos e as suas casa. Mar, esperemos que as tempestades se afastem e tudo regresse à normalidade. Bjs

aflores disse...

Nestas alturas...as palavras faltam...fica a minha solidariedade, e a pergunta que é pertinente: "Para quando a mudança de mentalidades no que diz respeito ao reordenamento do território, à forma como se constrói e, porque não, à forma como estamos a lidar com estes problemas em parte existentes devido à forma como estamos a tratar a NOSSA TERRA.

Grande abraço

Eterna disse...

Para cada ação existe uma reação. Se desejamos que a natureza responda de forma positiva será preciso pensar e agir ecologicamente correto. Na atualidade muitos já estão investindo para o equilíbrio do nosso planeta mas o processo é lento. Com a lei do progresso conseguiremos, mas será preciso união, paciência, persistência, conhecimento,fé em Deus e muito amor fraternal para vencer esses novos desafios.